5G e a Proposta de Liberdade

Você consegue imaginar uma loja onde é possível entrar, pegar o que quiser e sair, sem passar pela fila do caixa para pagar na hora? Ou um veículo autônomo, que não precisa de alguém dirigindo na cabine, que faz todas as tarefas programadas sozinho? Bem, se ainda não ouviu falar, se prepare para viver o futuro no presente. Hoje isso é possível graças à Internet das Coisas (IoT), associada à rede de dados 5G.

A Internet das Coisas é uma revolução na área da tecnologia e tem como objetivo conectar o que usamos diariamente, como eletrodomésticos, carros e lojas inteiras, por exemplo, à internet. Como a cada novo dia estamos mais ocupados e apressados, o objetivo dessa interligação é que tudo se torne mais funcional, para que a nossa vida seja facilitada. Essa tecnologia possibilita que, gradativamente, o mundo físico e o digital sejam híbridos. E a rede de dados 5G é, atualmente, a principal fonte que viabiliza a IoT.

Mas se engana quem pensa que essa tecnologia serve apenas para ambientes do meio urbano. A rede de dados 5G será muito útil se associada à IoT para o agronegócio. A chamada Agricultura Inteligente, conceito de gestão de uso da tecnologia para melhorar a qualidade e aumentar a quantidade dos produtos agrícolas, será cada vez mais presente nas lavouras. A rede 5G promete oferecer todos os recursos tecnológicos para que haja uma melhoria efetiva no modo de produção agrícola. 

A Loja do Futuro

Aliando a IoT com a rede 5G, hoje já é viável criar ambientes automatizados, em que o tempo é otimizado ao máximo. Parece coisa do futuro, mas já existem lojas em que não há caixa, você não perde tempo na fila aguardando para fazer o pagamento da compra. Como é praticamente impossível falar sobre Internet das Coisas sem citar as modernas lojas de compras, hoje vamos te explicar como funciona uma das mais famosas delas.

Inaugurada em 2018, a Amazon Go é um novo tipo de loja em que não há a necessidade de checkout. É só entrar,  pegar o que precisa e sair. Simples assim, rápido e conveniente. A tecnologia funciona a partir de muitos sensores, câmeras e algoritmos, além de um aplicativo que deve ser previamente instalado e que possibilita o acesso ao estabelecimento e ao carrinho virtual.

Depois de entrar, o cliente escolhe os produtos e tudo que pegar irá diretamente para a sua lista de compras. Se mudar de ideia e decidir não levar um dos itens escolhidos, é só devolver o mesmo à prateleira e ele é automaticamente excluído da compra. Ao final, não há filas de espera, muito menos um caixa para passar. É só ir embora, sem precisar clicar em nada ou falar com alguém.

Além da Amazon, as startups Accel Robotics, Standard Cognition, Grabango e AiFi, todas dos Estados Unidos, e Trigo, de Israel, também fornecem serviços que seguem a mesma linha de um ambiente com mais liberdade para o cliente comprar o que quiser sem esperar em filas.

É o que há de mais inovador da tecnologia a nosso favor, facilitando nossa vida de forma considerável, afinal, quem nunca sofreu com as demoradas filas do supermercado?

A Rede de Dados Mais Ágil do Mercado

Essa liberdade só é possível se associarmos a Internet das Coisas com a rede de dados 5G. A quinta geração de telefonia móvel é mais ágil que as versões anteriores, cerca de 100 vezes mais rápida que a 4G. Como as redes antigas já não eram suficientes para suportar a transformação digital exigida pela IoT, essa evolução é mais do que necessária.

Na nova versão há a possibilidade de diversidade de dispositivos IoT, já que os sensores serão cada vez mais fáceis de implementar, permitindo inseri-los em qualquer aparelho. Além disso, a cobertura de sinal é em frequência mais alta e há uma redução de cerca de 90% do consumo energético das baterias dos aparelhos móveis. 

O Governo de Goiás foi o primeiro a disponibilizar rede de dados 5G para o agronegócio. A cidade de Rio Verde a recebeu no início de dezembro de 2020, em caráter experimental. Foram instaladas duas torres no município, uma no Parque Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano, onde funcionará parte do Centro de Agricultura Exponencial do Estado de Goiás (Ceagre), e outra na fazenda Nycolle. 

O objetivo é ter, nesses locais onde estão as torres, um espaço para incubação de startups ligadas ao agronegócio, voltadas para o desenvolvimento de tecnologias da agricultura exponencial. Agora que o primeiro estado iniciou o trabalho, a tendência é termos um gradativo aumento de pontos com acesso à rede avançada, principalmente no agro.

A Tecnologia na sua Empresa

Como a IoT facilita a execução de tarefas dentro das empresas, funções de risco estão cada vez menos nas mãos de pessoas. Por isso, o conjunto da rede de dados 5G e a Internet das Coisas no agronegócio pode elevar o desempenho da indústria, melhorar o rendimento da terra, reduzir custos operacionais e disponibilizar dados em tempo real, aumentando a produtividade. 

Alguns exemplos de implementação da alta tecnologia no agronegócio são os veículos autônomos e os drones. Os primeiros, através de sensores, auxiliam no reconhecimento de rotas e coleta de dados ambientais importantes para a produção. Os tratores autônomos são programados para realizar todas as tarefas, se locomover, regular sua velocidade e evitar obstáculos sem precisar da presença de uma pessoa dentro da cabine. 

Já os drones começaram a ser usados há algum tempo e podem, por exemplo, fazer o controle e prevenção de ervas daninhas que prejudicam a terra. Outra utilidade é nos sistemas de irrigação que podem ter acoplado sensores meteorológicos para fornecer informações sobre a previsão do tempo.

A tecnologia, cada vez mais, está sendo introduzida no nosso dia a dia para facilitar nossas funções diárias. Muitas são as aplicações, tanto na vida urbana quanto nos campos, e a adesão da rede de dados 5G irá fomentar o uso massivo da Internet das Coisas a favor da otimização do nosso tempo. 

Nós podemos auxiliar sua empresa na adesão das novas tecnologias. Para saber mais sobre como a Internet das Coisas e a rede 5G podem te ajudar, fale com nossa equipe clicando aqui.

Deixe um comentário