Agricultura do futuro: como os veículos autônomos irão mudar os rumos do agronegócio no mundo

A produtividade sempre foi atribuída à presença de homens e mulheres que trabalham no campo. A matemática era simples: quanto mais pessoas estivessem trabalhando, mais produtos eram colhidos. Após a revolução industrial, o homem deu espaço às máquinas. O trabalho que antes era realizado por muitas pessoas, passou a ser operado por uma pessoa que controla uma máquina e realiza todo o trabalho.

E daqui pra frente, as mudanças não param. Como já abordamos por aqui, a agricultura não será mais a mesma nos próximos anos. Assim como as máquinas diminuíram o número de indivíduos no campo, a partir de agora elas que serão as protagonistas da história. A tendência é que as máquinas autônomas façam todo o serviço do campo.

Máquinas autônomas na evolução da agricultura de precisão

Você já ouviu falar sobre os carros autônomos que cada vez têm ganhado mais espaço nas ruas pelo mundo, certo? Mas na comparação do campo com a cidade, essa é uma tendência que está bem mais próxima da agricultura. Segundo uma pesquisa do site Agriculture.com, de 2016, 52% dos agricultores americanos já usaram algum tipo de automatização na agricultura e a tendência é que esse número chegue a 64% em 2018.

A conectividade entre as máquinas promete ser uma revolução para o agronegócio. Com a demanda por alta produtividade, a agricultura segue uma linha cada vez mais conectada. Sob esse novo momento da agricultura, os produtores conseguem acompanhar tudo que acontece na fazenda de casa, através de um tablet, computador ou smartphone.

Focadas no potencial que a agricultura ganha ao adotar as novas tecnologias, grandes empresas de maquinários promovem uma disputa pelos melhores e mais modernos produtos para o campo. A tecnologia avança e, cada vez mais, busca soluções para colocar no mercado tratores, implementos e colheitadeiras que façam seu trabalho por conta. E ao que tudo indica, veículos totalmente autônomos estarão disponíveis no mercado até 2025.

Tratores em teste

Já foram apresentados protótipos de tratores autônomos, que poderão ser usados no preparo do solo e plantio. A máquina, que é controlada à distância, é pré-programada para operar em áreas mapeadas. O controlador observa obstáculos, estáticos ou em movimento, e é notificado sobre tudo que acontece ao redor do veículo, bem como sobre o clima e o terreno em que a máquina irá operar. Sem o sinal de GPS, por exemplo, ela para na hora.

Mas e os riscos de máquinas deste tipo? Bom, os riscos são justamente o que as máquinas autônomas visam reduzir. O objetivo é que essas máquinas, com raciocínio artificial, tenham a capacidade de se comunicar com outros equipamentos, bem como com o operador humano. Essa ligação de inteligência reduzirá as perdas e permitirá uma maior produtividade no campo.

Sistemas de gestão no auxílio da produção de campo

As tecnologias avançam conforme as demandas do campo. O agronegócio tem acompanhado essas mudanças, não só com a ampliação de maquinários com maior grau de tecnologia, mas com sistemas inteligentes para gerir essas máquinas.

Com sistemas de gestão por telemetria, por exemplo, é possível conectar equipamentos e controladores à distância, para facilitar a gestão da produtividade no campo. O sistema de gerenciamento de estoque, para insumos e defensivos, é outra ferramenta que auxilia na administração dos produtos para o campo.

A Solution é maior empresa do Brasil em sistemas de gestão para maquinário agrícola e possui soluções que facilitam a rotina de quem vive do campo e busca por novas tecnologias.

Deixe um comentário