Como podemos resolver problemas complexos da sociedade através do empreendedorismo?

 

Vamos fazer um exercício? Se possível, pare por alguns segundos e pense na situação atual da sociedade que você vive e tente lembrar dos principais problemas que ela enfrenta. Marmelada, né? Aposto que um caminhão de problemas surgiram na sua mente ao mesmo tempo e em frações de segundos, correto?

Agora convido você a fazer uma segunda análise: por quantas vezes você já tentou descobrir como poderia utilizar seu conhecimento e experiência profissional para resolver alguns destes problemas que saltaram na sua mente segundos antes?

Transformar problemas em soluções que promovam mudanças relevantes, através de um modelo de negócio rentável não é simples. Exige, muito conhecimento, diligência, energia e espírito empreendedor.  Mas uma coisa é certa: se você decidir seguir por esse caminho, não terá que caminhar sozinho. Existe muito empreendedor incrível buscando causar um real impacto positivo em diversas esferas da sociedade.

Dois exemplos bem bacanas são os empreendedores Claudio Sassaki e Eduardo Bontempo, fundadores da Geekie. O fato de apenas metade dos estudantes do ensino médio conseguirem concluir os estudos – e destes, 80% passavam com um baixo desempenho em matemática e português – deixou os sócios bem incomodados. Foi então que eles começaram a questionar se o problema realmente estava nos alunos.

O que eles descobriram foi fantástico e está revolucionando o ensino. A partir do entendimento de que duas pessoas não aprendem da mesma forma, a dupla chegou a uma conclusão: não faz sentido que o aprendizado ocorra através dos mesmos métodos.

Foi então que eles desenvolveram uma tecnologia que utiliza big data, sistemas de autoaprendizagem e uma plataforma digital que personaliza o processo para cada estudante, o que torna o negócio escalável. Hoje, já são mais de 5 milhões de alunos impactados pela plataforma.

Fantástico, não?

Quando olhamos para todos os avanços da tecnologia e para essa nova mentalidade empreendedora, temos uma certeza: o futuro promete.

Mas como participar disso? Como  ser relevante e criar soluções que realmente façam a diferença na vida das pessoas?

Comece analisando o seu meio e procurando entender o que lhe preocupa. A falta de saneamento básico, o anafalbetismo, a carência de incentivo ao empreendedorismo?

Pense em como você pode utilizar o conhecimento que possui e todo o tipo de tecnologia disponível, para criar soluções e de que forma essas soluções podem vir a se transformar em um negócio sustentável.

A tecnologia como uma aliada de peso

O primeiro genoma mapeado na história da humanidade custou US$ 2,7 bilhões. Isso foi em 1999. Hoje, uma startup cobra US$ 1 mil para fazer o mesmo. A tecnologia, aliado ao conhecimento técnico e um senso de propósito nos permitem desbravar terras até então inabitadas e assim criar caminhos para mudanças relevantes.

Na década de 1970, o custo de cada quilowatt/hora (kW/h) produzido em células fotovoltaicas era de US$ 80. Em 2015, esse número caiu para US$0,30 o kW/h, na Califórnia. Com a nova instalação alimentada por painéis solares construída em Dubai, o custo interno de produção cairá para US$0,03 por kW/hora.

Onde esse pensamento empreendedor começa  

É no dia a dia, dentro da empresa que a Solution busca incentivar o pensamento empreendedor do time e contribuir para o desenvolvimento profissional de cada indivíduo. Tudo começa quando a empresa oferece voz a todo o time para que participem das tomadas de decisões da empresa. Acompanhando essa autonomia, o senso de autogerenciamento, responsabilidade e criatividade também são trabalhados.

É assim que a Solution incentiva mentes extraordinárias a desbravarem ao máximo seu potencial e a saírem da zona de conforto ao identificarem problemas e buscarem resolvê-los.

Katiele Santos trabalha há sete anos como supervisora administrativa da Solution e enxerga essa cultura de incentivo com bons olhos, “Esse incentivo faz com que as pessoas busquem novas alternativas e ideias para melhorar a empresa. Então a gente realmente se sente parte da empresa porque ajuda a tomar decisões”, afirma.

Essa cultura de incluir o time todo na tomada de decisões e assim incentivá-los a pensar em soluções, muito além de profissionais, forma cidadãos conscientes do seu potencial e  de sua responsabilidade com os problemas da sociedade.

Entenda que: quanto mais problemas existirem, maior será o campo que os novos empreendedores terão para aplicarem seu conhecimento e tecnologia em soluções reais. Ainda temos muitos modelos de negócios para descobrir, muitas áreas para explorar e muita tecnologia para desenvolver. Se você estiver disposto a embarcar nessa aventura, certamente terá um longo e íngreme caminho pela frente. Mas que certamente valerá a pena.

 

Deixe um comentário