Entrevista de desligamento: uma arma poderosa contra o turnover na sua empresa

In agosto 30, 2017
On BLOG
25 Views

Quando o número de saída dos colaboradores for elevado, é necessário descobrir o motivo. E pra isso, existe uma ferramenta pouquíssimo utilizada. Você já ouviu falar em entrevista de desligamento? Essa prática pode ser uma poderosa aliada na hora de reter funcionários e, consequentemente, diminuir o turnover na sua equipe.

Ao pedir pra sair ou em caso de demissão, as informações dadas pelo funcionário através da entrevista pessoal contribui para saber os reais motivos do desligamento. Os questionários usados para serem apenas preenchidos não são eficazes. Com a entrevista, as empresas aprendem com os funcionários.

Saber os motivos de um empregado decidir sair ou ficar mostra o que é preciso manter ou o que se deve mudar na organização. Com um processo de desligamento bem elaborado, é possível criar um fluxo de feedback constante. Nós já falamos sobre feedback aqui no blog.

Por que devo investir nesse método?

Não é novidade pra ninguém: os funcionários mais envolvidos e reconhecidos tendem a contribuir mais com a empresa e a possibilidade de partir é menor. Sendo assim, através de uma entrevista de desligamento bem executada, é possível ampliar a capacidade dos líderes de ouvir, revelar o que funciona ou não dentro da organização, destacar os desafios e as oportunidades ocultas e de quebra estimular a inteligência competitiva necessária.

Além disso, sinalizar aos empregados que as suas opiniões são relevantes para a empresa incentiva o comprometimento e aumenta a retenção. Isso pode ainda transformar funcionários que estão de partida em embaixadores da organização pelos próximos anos. Que tal? Afinal,  o programa estratégico de entrevista de desligamento é projetado para render benefícios contínuos e de longo prazo. Embora menos compreendido, esse pode ser um dos mais valiosos processos de gestão de talento.

Portanto, tenha sempre em mente que um processo de entrevista de desligamento eficaz cria mecanismos necessários para que as empresas aprendam sistematicamente sobre o seu recurso mais importante: o capital humano.

Pronto para colocar em prática?

Deixe um comentário