Pense fora da caixa: aprenda a desenvolver um mindset inovador!

Já falamos aqui que o líder possui um papel indispensável dentro das organizações, pois, além de estar ligado a gestão de pessoas, ele ainda é o responsável por engajar seus funcionários, repassar a cultura da empresa e alinhá-los com os valores da corporação.

No mundo do empreendedorismo notamos dois tipos distintos de líderes. Existem aqueles cujo pensamento se expande para além da empresa, que procura novas técnicas para motivar sua equipe e dá espaço para cada funcionário se desenvolver de maneira individual, e é possível notar ainda modelos tradicionais de liderança, que acreditam que o papel do líder está atrelado a ideias limitadas encaixadas em padrões pouco flexíveis. Mas por que há um abismo entre esses dois modelos? Vou lhe dar apenas uma palavra como resposta: mindset.

Podemos descrever o mindset como a mentalidade que cada um tem em relação à vida.  O conceito significa um conjunto de atitudes mentais que influenciam diretamente na forma como pensamos e nos comportamos.

Essa filosofia foi desenvolvida pela psicóloga Carol S. Dweck que explica que nosso mindset mostra o modo otimista ou pessimista de enxergar e se portar diante de diversas situações. A especialista ainda chegou à conclusão de que existem dois tipos de mentalidades distintas – a fixa e a progressiva – e por isso temos formas de liderar tão distintas.

Mindset fixo: Quem se encaixa nessa categoria acredita que não nasce com determinadas capacidades e dons e dessa forma não pode desenvolvê-los ao longo do tempo, isso faz com que a pessoa se torne mais pessimista em relação às coisas e tenha medo de arriscar e por isso se agarra aos padrões já impostos.

Mindset progressivo (ou de crescimento): Aqui o indivíduo acredita que seus talentos e habilidades podem ser desenvolvidos desde que haja foco e esforço, transformando as dificuldades em oportunidades de forma positiva.

Como a maioria das coisas que você possui dentro de você, ele é uma espécie de programação do seu ser e isso não significa que não exista possibilidade de mudança, tanto que é possível sim que você adquira outro mindset durante a vida. Como? Convivendo com as pessoas certas, conhecendo culturas diferentes para romper as barreiras da própria caixa e se transformar aos poucos.

O mindset inovador deve começar em você, mas não ficar só em você

O diretor da Solution, Anderson Filipin Romero destaca que para se ter uma equipe diferenciada no mercado é necessário fazer com que todos encarem seus desafios e frustrações com atitude inovadora “pensando e agindo de mente aberta para entregar a melhor solução aos clientes”.

Mas como desenvolver um mindset inovador da sua equipe? Apesar de desafiador você pode mudá-lo para construir uma empresa inovadora mesmo que ela já tenha saído do papel há muito tempo. A tecnologia é uma aliada nessa mudança, mas não é a única coisa a ser feita. De nada adianta migrar para o online reproduzindo os processos do offline, é necessário saber que sua equipe e seus clientes irão se ajustar a isso.

Segundo Anderson não existe hora certa para aplicar um novo mindset. “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer, não é verdade? A diretoria ou um grupo de pessoas é quem define a hora de pensar para agir diferente, pois essa decisão não é um decreto, é uma forma de iniciar a nova cultura de equipe para enfrentar os desafios de um mundo corporativo cada vez mais complexo”, destaca.

Na hora de envolver sua equipe nesse processo de mudança, há muita coisa que pode ser feita que você, como líder, deve saber. Então vamos dar algumas dicas para facilitar esse processo de novos desafios.

Não tenha medo de errar: é errando que se aprende, não é mesmo? Ouça a sua equipe, absorva as ideias, calcule os riscos e invista. Dar o crédito a quem deu a dica também é necessário, pois isso estimula o comprometimento e a curiosidade dos funcionários frente a situações comuns do dia a dia e lhes dá a chance de irem cada dia mais longe. Para Anderson é necessário ainda permitir que as pessoas despertem seu potencial sem preconceitos. “Devemos dar espaço para a mão na massa. Não adianta ficar estudando, analisando e projetando melhorias sem fazer acontecer, é a ação que permite progredir e inovar”, afirma.

Crie um ambiente propício a novas ideias: ficar fechado em cubículos não é a melhor maneira de desenvolver a criatividade. Não estou dizendo para transformar sua empresa de máquinas agrícolas, por exemplo, em um parque de diversões. O que quero dizer é que sempre é bom ter um espaço externo ou mais atrativo para que sua equipe possa se desenvolver e se expressar de forma mais livre.

Incentive o trabalho em equipe de diferentes setores: Criar um ambiente colaborativo é uma responsabilidade conjunta. Para empresas de pequeno porte é fácil fazer com que todos os setores se relacionem, mas, se a sua é de médio ou grande porte crie alternativas de projetos em grupo. Como um setor influencia no outro, faça com que se conheçam e conversem sobre o que está bom e o que pode melhorar. “Acredito que o líder da organização deve ser exemplo para que as pessoas possam seguir e implantar uma nova cultura na empresa. Esse ano tentei desenvolver isso na Solution, através de um curso na Disney voltado para excelência no atendimento e não à tecnologia, para mostrar que todos temos que aprender e reciclar nossos conhecimentos não importa a quanto tempo está na empresa ou que cargo ocupa” destaca o diretor.


Mas não se preocupe, você sempre pode mixar um mindset inovador dentro de uma organização tradicional. A última dica que Anderson dá é que devemos trabalhar no dia a dia sem o medo de errar. “O erro ensina e nos motiva a sermos melhores e não limitarmos nossa capacidade. Acima de tudo as pessoas devem acreditar que as coisas acontecem porque somos éticos, vivemos para atender o cliente e principalmente que devemos trabalhar duro para crescermos individual e coletivamente”, conclui.

Gostou das dicas? Então que tal começar a aplicá-las? Não existe a necessidade de uma mudança drástica, comece aos poucos, com pequenas adaptações, mas acreditando sempre no seu potencial e no de sua equipe. Já diria Renato Russo, quem acredita sempre alcança!

Deixe um comentário